Ronca Ronca


faça o cadastro para saber, em primeira mão, de promoções & infos!

       
Tico-tico

23 de novembro de 2014

o céu por testemunha (ou a meninada voltou a sorrir)…

Filed under: futebol,historinhas,vasco

vamos combinar que falta de sorte/chororô/roubalheira/reclamação são muito mais frequentes em terrenos onde a incompetência está presente.

procede?

agora, se você juntar toda a desgraceira citada e ainda por cima não contar com a ajuda/simpatia do caboclo lá de cima…

aí, lascou mesmo… é tristeza em cima de lágrimas!

há tempos que sinto a ausência desse ser superior em momentos onde Ele poderia deixar mais leve o calvário dos vascaínos.

em suma, papai do céu tem estado muito distante da vidinha na colina.

ontem, no maracanã, Ele estava de frente pra torcida, facilitando a volta à série A.

até que aos 48 minutos do segundo tempo, quando a bola estava iniciando a rota do cruzamento sobre a área do vasco…

Ele pensou:

- pô, vou continuar maltratando essa rapaziada.afinal, euricus I, o capeta, está de volta ao trono de são jujuba. vou virar de costas pra eles. que se danem!

e a bola vinha singrando – PERIGOSAMENTE – sobre a grande área…

e Ele pensou de novo, quase que de costas para o martírio vascaíno:

- putz, e a criançada da cruz de malta? como sofre essa meninada. já pensou ficar mais um ano foreta da elite? hummmm, vou dar

uma colher de chá, vou dar uma forcinha. vou ficar de frente pra melhorar um pouco a existência dessa torcida espetacular!

e a porra da bola cruzou a área, passou por algumas cabeças adversárias… e saiu pela linha de fundo!

UFA, sem a mãozinha Dele… tudo fica muuuuuito complicado.

fim de jogo… e a criançada, mesmo que amareladamente, voltou a sorrir!

PQParille!



21 de novembro de 2014

a colina girando pra trás…

Filed under: futebol,historinhas,imprensa,vasco

enquanto isso, amanhã, no mario filho lotado, os “moderninhos de plantão” tiveram a idéia de distribuir bacalhau nos camarotes…

enquanto a música ficará por conta de sucessos lusitanos do século retrasado, LIVE!

mamãe!

detalhe aos pesquisadores: esse adilson que fez o segundo gol era irmão de almir pernambuquinho, a lenda!



o pai exterminador (ou 58 a 0)…

Filed under: brasil,futebol,imprensa,vasco

vinheta, shogun… please!

e tá tudo beleza, jogo que segue… mamãe!



12 de novembro de 2014

frederico mandou pra gente…

Filed under: fotografia,torcida,vasco

dois instantes marcantes na vidinha de fred (raimundos)…

em brasília / 1978… e no rio, recentemente.

monumental!

putz, a vida dele ao lado de um ídolo incomum… o maior artilheiro na história dos campeonatos brasileiros com 190 gols.

marca que jamais será igualada… never!

mas, infelizmente, as lembranças de bob não ficarão restritas ao campo.

afinal, depois de suas duas não-gestões frente ao vasco, a porta do clube foi escancarada ao mais sinistro retorno:

euricus I, o imperador da colina… o salazar de são jujuba!

só nos resta – sorry pelo papo restrito – sonhar com os improváveis ventos da mudança e que ele sente no troninho

um pouco mais aberto ao diálogo e que, efetivamente, perceba que estamos em 2014!

mesmo vertendo lágrimas de sangue com a volta de euricus I, não tenho como abafar minha paixão pelo clube…

porra, são décadas de puro amor e dedicação… não dá para me transformar numa barata…

this is religion… resta torcer… como sempre!

frederico, assunta aí quando é o próximo embate… a gente pega o busão aqui na praça!

( :

/ + /



11 de novembro de 2014

vergonha, tristeza, impotência, lágrimas…

Filed under: futebol,tristeza,vasco

o fim do mundo…

esta imagem foi captada ainda agora em são jujuba…

e mostra uma das mesas por onde o eleitor deve passar antes de votar.

à direita, um dos três candidatos à presidência do vasco… em seguida, outro candidato em atitude pouco simpática.

(e o pelasaco, atrás, com a camiseta do ditador?)

antes, eles estavam em trincheiras opostas… parece que mudou a prosa… o terceiro candidato não entrou na rodinha.

imagina na escolha de síndico de seu prédio o candidato à reeleição na sua orelha:

- olha aqui o FDP, se não votar em mim, a porra daquele seu vazamento jamais será consertado. sacou, mané?

enfim, pelo andar da carrocinha, são januário voltará a ser o único ponto do planeta onde o salazarismo seguirá vivo.

PQParille… que lástima!

) :



16 de outubro de 2014

ferraz lembra de outro monumento dos anos 90…

Filed under: brasil,torcida,vasco

PQParille… que sodade arretada!

mamãe!



5 de setembro de 2014

ele voltou…

Filed under: futebol,vasco

trate de afiar seu english!

pelo menos, o bom humor voltou à colina!

( :



7 de março de 2014

balança tijuca…

na quarta feira!

( :

/ + /



2 de fevereiro de 2014

quem é rei não perde a majestade…

hoje, o vasco entra em campo conta o botafogo… e, pela primeira vez, teremos certeza absoluta que juninho jamais voltará a vestir  o manto cruzmaltino!

sensaçãozinha esquisita… afinal, durante muitos anos, ele foi nossa conexão a tudo que o futebol pode oferecer de melhor.

tirando todos os títulos que conseguiu por aqui, juninho foi HEPTA campeão francês… como se fosse sete vezes SEGUIDAS campeão do brasileirão.

a turma do contra (sabe quem é, né?) diz – “mas o futebol francês não vale nada”!

ok, o futebol francês não está no mesmo nível de outros na europa… mas não se prenda aos detalhes… pense, por exemplo, no campeonato amazonense de futebol de salão. pensou? você conhece alguma agremiação que tenha faturado SETE títulos estaduais seguidos sem nunca ter vencido antes? e no torneio de peteca na praia? lembra de alguma tchurma que tenha vencido sete vezes seguidas? e cuspe em distância na sua esquina?

por essas – e outras – juninho pode ser eleito – caso queira – prefeito de lyon! ou ministro do esporte francês… ou até, presidente da república… de lá!

enfim…

lembra quando ele participou, pelo telefone, do roNca?

foi em 2001, na rádio imprensa fm, logo após o acerto com o lyon… no que ele disse “boa noite”, AO VIVO, eu cheguei forte:

- boa noite, juninho. obrigado por você participar do programa. mas você não precisa falar nada. basta ouvir o que eu tenho para te dizer em nome da torcida do vasco. muito obrigado pela sua raça, talento e identificação com o clube. chegou a hora de você partir para novas conquistas. seja feliz. estaremos aqui, como sempre, na sua torcida. obrigado por tudo!

ele só disse o seguinte:

- mauricio, essa foi a maior homenagem que recebi!

e encerramos a “entrevista”!

UFA!!!

( :



18 de dezembro de 2013

dente X dente, sem noção X sem noção…

Filed under: brasil,futebol,vasco

 



2 de dezembro de 2013

ai meu deus do céu…

Filed under: futebol,vasco,youtube

( :



27 de setembro de 2013

em canaã dos carajás, sul do pará…

Subject: segura esta mauricio
“como você sabe, não sou vascaíno mas não sou anti-vascaíno. e hoje em canaã dos carajás, no sul do pará, me deparei com o ezequiel. sente a casa da figura na foto…

abraços”
fabiano
.
(que fotografia espetacular clicada pelo fabiano, hein? enquanto isso, os FDP daqui fazem de tudo para jogar o vascão no ralo!)


26 de agosto de 2013

ok, quase todo mundo tem…

Filed under: futebol,historinhas,vasco

mas no, exato, ano do centenário (1998), só um tirou onda com a libertadores…

15 anos da conquista, HOJE!

cheers

/ + /



8 de agosto de 2013

História (um exemplo “anti-bundamolismo” para 2013)…

Filed under: brasil,futebol,imprensa,vasco

Time vai jogar, nesta quinta, em São Januário de camisas negras, em referência a seu primeiro título, em 1923

Movido a desafios

Mais importante do que o título de 1923 foi a postura da diretoria do Vasco diante da perseguição que o clube passaria a sofrer por ter em seu elenco jogadores negros e pobres, em uma época em que o futebol era um privilégio das elites.

Obrigado a afastar 12 atletas, sob a alegação de que tinham condição social inferior para se manter na Associação Metropolitana de Esportes Atléticos (Amea), o clube ficou do lado daqueles que defendiam a sua camisa e decidiu pela sua desfiliação.

Em resposta à Amea, carta do então presidente do Vasco, José Augusto Prestes, tornou-se um marco e uma declaração de princípios que, até hoje, orientam o clube.

O texto, datado do dia 7 de abril de 1924, ainda ecoa como um grito de independência do Vasco: “São esses doze jogadores jovens, quase todos brasileiros, no começo de sua carreira, e o ato público que os pode macular nunca será praticado com a solidariedade dos que dirigem a casa que os acolheu, nem sob o pavilhão que eles, com tanta galhardia, cobriram de glórias. Nestes termos, sentimos ter que comunicar a V.Exa. que desistimos de fazer parte da Amea”.

O rompimento obrigou o Vasco a enfrentar novos desafios até reatar os laços. Já de volta, em 1926, o clube ainda sofreu preconceito, dessa vez, por não ter estádio próprio.

Em vez de se sentir diminuído com a provocação, o Vasco tirou forças para construir São Januário em um mutirão que envolveu trabalhadores, comerciantes e toda a comunidade que decidiu abraçar o clube. Aquele que já foi o maior estádio das Américas ainda abriga um sentimento que não tem tamanho. A festa em torno dos camisas pretas não pode parar.

marcos penido (globo.com)



Older Posts »

Powered by WordPress